5 de fev de 2015

Bom dia

Por tantas vezes, olho pra ela passando do outro lado da rua e, sem saber muito o porquê, leio no seu jeito a necessidade de um carinho.
Na pretensão da minha idiotice, chego a crer na possibilidade de ser eu aquele quem lhe proporcionaria o momento.
Dar-lhe o colo que imagino precisar, a atenção que tanto busca...
Ainda sonho com o dia em que terei intimidade pra lhe desejar o melhor bom dia de todos os tempos, todos os dias, o primeiro, bem cedinho, assim que acordar, nem que seja por mensagem.
O bom dia de verdade, que independe dos desafios do dia, do tempo chuvoso, do ônibus cheio, do trabalho cansativo, das situações desagradáveis...
Aquele que tornará seu dia mais leve, que lhe tará energia inspiradora, que te protegerá dos aborrecimentos e te manterá afastada do desespero.
Ainda assim, será inferior ao bom dia que recebo dela quando simplesmente a vejo em um lugar qualquer, calada e sem noção do meu olhar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário