26 de abr de 2012

Sem razão


Noutro dia, ouvi uma ladainha muito comum:
"-Minha vida está sempre uma merda por causa da inveja alheia..."

Que ideia mais incoerente é essa?!
Se a vida está sempre uma merda, como é que um alguém que seja, estando em sã consciência, irá invejar?
Ou será que essa vida um dia já deu realmente certo, e desde então a cobiça alheia a amaldiçoou, salgou e condenou para sempre? Será que isso é possível? Alguém acredita?

Aí, você olha pra pessoa e observa mais atento que o que falta pra vida dela deixar de ser essa merda de sempre, é esforço, é trabalho, é vontade.
E não é só trabalho remunerado não. Falta trabalho íntimo mesmo, reformar-se,  melhorar-se.
Porque isso dá realmente trabalho...
Muito mais até que qualquer emprego, que qualquer faxina pesada ou esforço físico.

Mas vivemos assim, às vezes a vida inteira.
Agimos como se fôssemos invejados em tempo integral.
Tememos a cobiça de pretensiosos, poderosos e inumeráveis inimigos.
Mas cá entre nós, é muita pretensão nossa viver assim...
Afinal, uma vida tão medíocre e fingida, com carência de estabilidade, onde praticamente não nos esforçamos e sobre a qual reclamamos mais que outra coisa, só um idiota pra invejar...
E cegos como nós mesmos para nos acreditar.

Portanto, se temos alguma reputação a zelar (leia-se, hipocrisia), que antes de reclamar da vida, tomemos o cuidado de ver se há alguém por perto, a nos conferir e lamentar a nossa mediocridade, nosso descompromisso, nossa conveniência e insensatez.

Onde sobra muita desculpa, falta razão.

4 comentários:

  1. Analisar os fatos lateralmente é muito simples. De fato a inveja é existente, mas suas formas são múltiplas, seja num olhar, num suspiro de desprazer, ou em algum comentário mal pensado.

    PS.: seguindo aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De fato, é claro que a inveja existe sim. Um exemplo é quando invejamos um sorriso alheio sem saber o histórico que traz esse sorriso. Outro é, sem ter como conseguir ter esse sorriso, desejar a desgraça de quem o possui.
      Mas quando a gente conhece bem quem se lamenta, basta observar sobre o que se lamenta e se isso é um costume. Se for, a inveja alheia não servirá nunca de justificativa para tal fracasso. Principalmente se nunca demos muito certo antes...

      Abração, Ferreira!
      Obrigado pela presença e reflexão.

      Excluir
  2. Nossa, de quanta gente eu já não ouvi essa frase! Achei o texto genial, principalmente a última frase. Acredito que algumas pessoas deveriam mesmo parar de arrumar desculpa pra dar errado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Monique!
      E começando por mim mesmo, em muitas coisas...

      Obrigado pela presença e participação, querida!
      Abração!

      Excluir