20 de out de 2011

Entre a Razão e o Coração

"Antes de tudo, que você tenha a noção exata de que não sou um covarde. Que não estou fugindo do confronto. Apenas creio que diante desse assunto, eu possa me sair melhor nas palavras escritas que nas ditas... pra variar. Receio que falando, eu possa vir a esquecer de algum detalhe, tomado pela emoção de estar à sua frente. Ou pior, que eu ignore completamente a minha razão e aí, me entregue com tamanha força, que arraste tudo, inclusive as falsas promessas. E escrevendo, há mais tranquilidade e reflexão. Não estou diante de ti, apesar de, em meu pensamento, você estar presente a cada cinco minutos.

Pela minha razão, eu não entraria nessa. Por ela eu não exporia à dor a mim e a mais ninguém. E assim você não correria riscos de esperar por algo que certamente não ocorrerá tão cedo, e eu desconsideraria a felicidade ilusória que meu coração me propõe. Não que ela me faça ser frio, mas é que a razão só vê discernimento, só vê lógica e raciocínio. Ela me afasta dos fatores sentimentaloides e passionais, aos quais me entregaria sem pensar duas vezes.
A razão me mostra os verdadeiros prós e contras do momento, não importa o quão severos e ásperos sejam. Seguindo por esse caminho, vejo que existem mais adversidades e obstáculos que vantagens e conveniências na nossa aproximação. Se fosse só por ela -a razão-, tudo seria muito mais simples e, sem dúvida alguma, não haveria qualquer sombra nesse dilema que me rouba o sono desde o dia em que nossos caminhos se cruzaram: eu abriria mão de toda possibilidade.

Pelo meu coração, eu seria um descompromissado desmedido. Desceria a ladeira da ilusão irresponsável, sem freio e sem documento, embriagado por uma enganosa esperança de conseguir dedicar-me. Por ele, eu me saciaria numa única migalha da tua atenção, pela sua mera companhia, por exemplo. Meu coração, quando sem o auxílio da razão, é um cego desmemoriado, perdido na escuridão do peito, buscando sempre novas quedas diante do paixão. É um eterno adolescente, em busca de borboletas que lhe revirem o estômago em emoções.
Ele é minha emoção mais apaixonada e perigosa. Capaz de nos fazer entrar de cabeça numa relação sem futuro, em grande velocidade e sem apego à sua integridade. Meu coração esqueceu de tudo o que já viveu, sofreu e fez sofrer. Experiências?! Pra ele, isso não conta. Se depender só dele, estar diante de você é suficiente pra tudo funcionar e ser resolvido. Ele não está nem aí pro tempo que está por vir, pro destino e pras consequências.

Confesso que estou cansado de tudo isso. De cumprir deveres. De não ter tempo pros meus interesses individuais. De não ser tão egoísta quanto ainda tenho necessidade de ser. É sério! Estou com saudades de ter recursos, de poder realizar, poder correr sem outro compromisso que comigo mesmo. E o pior é que sei que isso só me faria ainda mais triste e insatisfeito após brevíssima constatação. Sou uma confusão só.

Mas estou mesmo é muito, muito cansado de, apesar de toda a incoerência do momento, ficar vendo você uma vez numa semana, uma vez noutra.

Acredito que acabei de decidir que não vou abrir a porta pra você, que não vou te acomodar no coração. Vou decidir unicamente com a razão. Momentos diferentes, entende?
Talvez, precise incorporar de vez a idéia de que entrar num duelo com qualquer alguém não faz mais parte da minha vida. Não agora. E não sei se tão cedo haverá novo espaço no tempo.
Não estou revoltado com essa situação. Estou até bastante conformado, mas de certo modo, também incomodado. Já compreendi. Falta absorver. Não são coisas que se dão automaticamente.

Então é isso.
Pra comparar, que saiba que o tanto que sei de você, é o mesmo que posso te oferecer: muito pouco ou quase nada. Assim sendo, que você tolere ou que simplesmente desconsidere essas palavras."

2 comentários:

  1. Fez jus ao seu 'eu possa me sair melhor nas palavras escritas que nas ditas... '
    Sempre as usara com tamanha clareza. Gostei.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. E a você, obrigado pela presença de sempre, Jhenyffer!
    Beijocas!

    ResponderExcluir