26 de set de 2011

O Crime

Um dia, do nada, teve vontade de prometer que cuidaria dela, lembra?
Disse que poderia confiar nele e deu-lhe até a mão.
Noutro dia, apunhalou-a sem pensar em nada...
Só que agora quem vive como um fantasma é ele.
Certo que morreu!
Mas o pior é o que se segue desde então...
Uma maldição pesada, onde se vê arrastando correntes e lembranças duras.
Sabe que não terá mais paz, não importa nem mesmo que o perdoem!
Continua confuso e perdido no meio de um pesadelo.
E sabe-se lá por quanto tempo isso se dará.
Talvez pra sempre...
Perdeu-se de vez na loucura, parece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário