26 de set de 2011

Explico-te

Não adianta dizeres que não és assim.
Tentar enganar o mundo não é coisa simples.
Sei quem és.
Já te disse que é fato consumado.
Fazes propaganda, mostras a carteira, gritas a plenos pulmões: "-Sou!"
Inútil...
Não adianta fechares os olhos para que não vejam a verdade da tua alma.
És incoerente sempre que possível e contraditória o tempo todo.
De que adianta a fantasia de gente madura, se a postura é de uma criança?
Os anos passam, o corpo muda e a cabeça mantem o vacilo da menina.
Por isso é que quando me vens, mudo de calçada sem deixar de te sorrir...
Só por isso...

Nenhum comentário:

Postar um comentário