5 de ago de 2011

Vá acreditando...


Não vai dar em nada...
Eu finjo que faço o que você tanto deseja.
Faço que passo por cima de certas coisas, faço que deixo pra trás outras tantas.
Calo-me, finjo-me de morto.
Tudo apenas enquanto você me for conveniente.
Mas só enquanto a dor não for maior que o prazer.
Não se iluda com meu silêncio, aparente e satisfeita submissão...
'Não faça assim, não vá pensando que eu sou seu'...

5 comentários:

  1. essa é a tática de todos os homens no início dos relacionamentos: se fingir de bonzinho... ahaushaushaus


    \tô aki retribuindo comentáiro, mto obrigada, pessoas como vc são a essência para a existência do meu blog


    http://www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/
    visita o meu blog? me dá esse prazer vai ;)

    ResponderExcluir
  2. não! nesse caso não é uma 'tática de início de relacionamento' não, garota!rs
    É um confronto, é verdade, mas é muito mais uma defesa.
    Para quem pensa que aquele que cede e serve é mero serviçal sem vontade ou personalidade... que aceita tudo por estar tolerando.
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  3. É realmente uma verdade incontestável. Acontece que na grande maioria da vezes agente sempre acredita. Contraditório, não? rs
    Parabéns pelo post!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Todos nós acreditamos e ao mesmo tempo agimos assim, na ilusão de conseguir um tapete que cubra as imperfeições e o que nos incomoda -no outro- pro resto da vida... ou enquanto o outro nos interessar.
    Beijocas, Rayara!

    ResponderExcluir