23 de fev de 2011

Diagnóstico

Não. Não é depressão.
É 'apenas' um grande e aparentemente infinito lamento...
Um arrependimento desmedido e tardio.
Tudo por ter despenhado num abismo irreconhecível pra quem julgava me conhecer.
Principalmente eu!
Essa dor toda, essas lágrimas cinzas, essa contemplação do nada...
É o caminho de uma grave origem.
O jeito é disfarçar tudo com um sorriso fraco.
Como se fosse possível mostrar que nada aconteceu.
E fazer de conta que dá pra superar, é o que está ao meu alcance...
Acredito nas minhas próprias mentiras e até me faço de bom.
Mas é sinal de que fazer algum bem nunca será o bastante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário