20 de jan de 2011

Refletindo...


Jamais vi tamanha luz à noite.
Se não fosse tão bela, me incomodaria os olhos.
Num reflexo tão intenso quanto o de um farol.
Daquele jeito, serviria mesmo como um guia aos navegantes sequiosos de um rumo no meio da escuridão.
Era uma Lua muito cheia...
Até a solidão do momento diminuiu.
A dor aliviou um pouco também...
Eramos nós dois ali.
Ambos iluminados...
.........................................................
Se não puderes fazer brilhar a vossa luz...
Que faças como a Lua, que reflete do Sol a luz que este irradia.
E sejas tão quanto ela humilde, por iluminar a noite sem transformá-la em dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário