19 de jun de 2010

Mensagens Subliminares

Não vou me livrar das lembranças que me ocupam a mente nas horas vadias das madrugadas. Não posso e não quero. De um jeito ou de outro, é uma força que me atrai e me entristece, mas que também me serve de alerta diante dos futuros escorregões e enganos.
Pior que não ser nada é, ao retirar-se, tornar-se obstáculo, novo buraco na vida de quem já tem tantas dificuldades. E de que adiantam os sorrisos de quando tudo era alegria, se por força dos erros, eles se emudeceram? Se aqueles olhos confiantes, agora se fecharam em lágrimas irritadiças? Tudo tem sua razão...
Tranquilize-se. Sofro e sofrerei por cada farpa que espalhei na hora do corte.
Sim, sou contraditório. O que sinto hoje não parece ter lógica, mas não é insano.
É o remorso que age sem piedade... a visão do que ficou, de tudo o que imagino que possa ter acontecido depois, do que se perdeu... Pelo menos isso.
São códigos secretos meus, essas palavras, mas se você um dia vier a lê-las -assim, por conta do destino- você vai se reconhecer nelas.
Espero que me entenda então, mas não que me perdoe. Faça-me esse favor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário