28 de out de 2009

O Mérito da Dor

Não vai mais falar de você. Não fala mais de você. Mas não consegue deixar de pensar em você.
Não que te ame mais. Não que não goste mais. Pensa no que fez, no quanto foi cruel contigo. Foi traidor e sabe. E confiança quebrada, é peça sem restauração.
Perdeu. Perdeu você e seu mundo. Certo que já não te amava mais...
Mas que contraditório agora! Ia dizer que gostava de você. Que tinha prazer em sua amizade... mas como, se fez o que fez? Quase te matou em vida, tamanho o mal e a dor que causou.
Punhal de atitude num punhado de gestos inconsequentes e impensáveis, irresponsáveis. Penoso e duro demais até pra quem te fez tudo isso.
Não quer teu perdão. Não merece e sabe disso. Não sorri mais, não quer mais ninguém.
Tenha a certeza que o amanhecer não será mais de sol, nem a noite de estrelas. Tudo será dor e lágrima... pros dois.

Nenhum comentário:

Postar um comentário