8 de abr de 2013

Preparação psicológica

Era sexta. Chegou em casa pensativo e foi logo procurando a mulher:
-Sabe, ando precisando visitar os amigos. O André principalmente. Desde que começamos a morar juntos, nunca mais o procurei pra conversar, tomar uma cerveja que fosse...
Ela, surpreendentemente compreensiva:
-Tudo bem, ué... É só me avisar com antecedência pra eu me preparar...

Ao final da frase, aquele "pra eu me preparar" deu um estalo na cabeça do sujeito:
-Como assim "me preparar"?...
-Ah, meu amor... Explico: é pra eu ir digerindo a ideia e estar preparada psicologicamente no dia da sua descontração. -disse ela, agora, surpreendentemente técnica.

-Psicologicamente?! Mas é só uma cerveja numa sexta dessas, após o expediente... -retrucou ele achando a concentração dela um exagero.
-Coisa minha. Você não me conhece? Então, preciso de um tempinho pra digerir a ideia. -veio ela, toda cheia de novas teorias.

E ele, apesar de desconfiado, já colocando as manguinhas de fora:
-Sei... Então já vou marcar com o André pra sexta que vem. Tá avisada? Tudo bem?

E ela, sem deixar escapar uma única faísca pelos olhos:
-Tudo, claro. Sexta que vem é sua.

-Não quero uma sexta só minha. Quero apenas um bate-papo com o André. Vou sair do trabalho e passar na casa dele. Duas horinhas no máximo. -deixou bem claro.
Ela:
-Tudo bem, amor. Eu entendi. -disse toda compreensível.
-Só quero ver essa... -replicou o desconfiado.
-Pode confiar. -respondeu ela encerrando.

O fim de semana passou. 
Segunda, e a lembrança do compromisso:
-Não esqueça que sexta-feira é dia da minha cervejinha com o André.
A mulher muito confiante:
-Não esqueci. Fique tranquilo. Vai dar tudo certo.

Terça, nova avaliação:
-É sexta-feira heim, meu bem...
E ela, sem levantar os olhos do computador:
-Eu sei...

Quarta:
-Sexta-feira ainda está de pé?
-Vai ficar lembrando todo dia? Só falta ficar riscando os dias no calendário... -disse já num tom meio alterado.

Quinta:
-E aí? -veio ele, cheio de dedos.
-Já falei: quer ir, vai ué. É contigo mesmo. Não é o que você quer? Então... -já relativamente irritada.

Sexta, logo cedo, antes de sair de casa:
-Hoje eu vou passar na casa do Andre, viu? Aquele esquema...
E ela, já sem fazer questão de se conter:
-Eu não acredito que você vai insistir nessa palhaçada...

Nenhum comentário:

Postar um comentário