8 de dez de 2011

Mais que de palavras apenas...

Sou muito de conversas, de muito ouvir, de muito aprender.
Pois mesmo que apenas aparente a passividade, tudo isso pode ser o princípio da ação.
Mas até mesmo as palavras se acabam quando sem novos fatos acrescentados, sem novas notícias, sem novas descobertas e conheceres.
Já as conversas, para assim serem reconhecidas, precisam de ao menos duas pessoas a se dedicarem entre si. Eis as conversas essenciais...
E o ouvir, este necessita pelo menos de outro alguém que fale, pra também existir.

Por algum tempo sem nada trocar, o coração esfria e se afasta. Corre o risco de não querer retornar.

As palavras me definem as ideias, que definem minhas intenções, que me definem os sentimentos.
E só após o conhecer, é que as melhores ações tendem a acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário