2 de nov de 2010

Não precisas nem falar...


Teu silêncio diz muito mais que qualquer palavra que confesses...
Ele consente e proíbe sem som algum.
Estimula ou inibe meus atos.
É minha alegria e minha dor.
Não mente, não permite enganos...
No máximo, dúvidas mornas e quase sempre prazerosas...
É a expressão do teu desejar e, consequentemente, do meu servir...
Não por tua boca imóvel, calada... (mas nada fria...)
Não por um querer qualquer, mero capricho ou mimo.
Mas é por teus gestos, teus olhares, suores e calores, um conjunto de demonstrações.
Até na escuridão, sei do teu sim e do teu não mais íntimo.
Se não fosse por tua voz quente e tuas doces idéias...
Teu silêncio seria mais que suficiente pra me preencher a vida.
Ainda mais quando o mesmo vem acompanhado de um sorriso qualquer -desde que seu, claro...

Nenhum comentário:

Postar um comentário