16 de set de 2011

Carta: Promessas...

"Há um lamentar constante em mim...
Pesar que corta-me a alma de lado a lado: perdi-te!
Perdi-te numa daquelas viagens sem volta que a vida nos presenteia.
Sem ti por perto, a solidão me é um infinito só, por clara opção...
Fui iludido pelo tanto que te admirava!
Nunca desconfiei da sua fragilidade, apesar dos traços muito delicados.
Fostes alma encarnada em dente de leão:
Bastou a vida soprar, e te desfizestes em meus braços.
Sem solo que lhe prendesse a raiz, uma brisa te carregou.
Essência do único amor que um dia senti, partis-te.
Te perdi!
Se eu soubesse, teria beijado mais vezes tuas faces.
(Pelo menos, pude te confessar o quanto isso me agradava...)
E quantas vezes pude estar em ti, no reflexo dos teu olhos tristonhos?
(Ninguém poderia contar!)
O tanto que acolhi tuas pequenas mãos ou que afaguei teu pescoço!
Justo a única flor que finalmente decidi por me dedicar com o devido cuidado!
Desembaraçou-se no ar...
Fostes pra tão longe que saiu do alcance dos meus sentidos físicos.
Haverá por muito tempo uma parede entre nós.
Por mais que nos meus sonhos ainda me abraces com força maior que a minha!
Por mais que retorne-me sempre a mostrar que ainda estamos juntos...
Ao amanhecer, concluo: continuo sem ti.
Apesar das fragâncias que ainda deixas à minha volta -como que em aviso, apesar das antigas cartas, das centenas de fotos, das nossas tantas canções... apesar de tudo, tua falta me deixa sem nada.
Eu sigo aqui, fingindo que trabalho, que estudo, que me interesso, que me conformo, que supero, que sorrio, que vivo.
Sigo esperando os dias passarem, esperando o inesperado, numa esperança iludida.
Usando essa dor pra tentar amadurecer, pra não parecer tão infantil quanto antes.
Pra tentar te proteger melhor numa próxima oportunidade.
Sigo fazendo planos para realizá-los quando a noite chegar."

3 comentários:

  1. moral da história: aproveite enquanto as coisas existem, porque nada dura pre sempre.
    isso é tão profundo, tão tocante, mesmo que a gente tenha aproveitado cada momento, quando as coisas se vão, deixa uma falta enorme, que parece até que a gente não aproveitou nada.
    perder uma pessoa que se ama deve ser uma dor mto grande, que graças a Deus eu não conheço.


    www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com
    aviso! quando o blog completar 500 seguidores, eu vou colocar uma foto minha, aos interessados, fiquem de olho!

    ResponderExcluir
  2. ah, e ainda vou responder seu e-mail tá, estou apenas com preguiça.

    ResponderExcluir
  3. Garota, por maior que seja a nossa crença numa vida que se segue, as dores da distância e da ausência física ainda são as maiores dores.
    Obrigado pelo comentário!
    Beijo!

    ResponderExcluir