21 de jan de 2011

O Ciclo: Consumo-Lixo-Consumo


É fato que os valores humanos são relativos.
E com o valor das coisas que consumimos materialmente, não poderia ser diferente.
O antigo -1989 é antigo?- curta 'Ilhas da Flores', é uma produção de Jorge Furtado, e expõe bem essa valorização relativa, visto que enquanto uns consideram que o lixo é tudo o que não é próprio para consumo, outros consideram que nem lixo o lixo é. Se alimentam dele, vivem dele.
É um vídeo na íntegra (duvido que alguém tenha coragem e paciência! mas...), com a narração da voz clássica do ator Paulo José, mostrando um humor negro e uma realidade tão corriqueira que a gente nem se dá conta dessas verdades. Que o que difere atualmente o homem no mundo material é o dinheiro e o poder que este oferece. Que compara o mesmo homem aos animais irracionais... O desequilíbrio da moral humana diante do apego ao presente e da incerteza do futuro.
E me levou a refletir: o que vale mais? A 'liberdade' indigna dos homens ou o 'cativeiro' digno dos animais?


2 comentários:

  1. Gosto de filmes que me incomodam, e esse documentário têm esse poder: ele consegue tirar qualquer um de sua zona de conforto, e quando uma obra consegue esse fim, cumpre bem seu papel social. Conheci na época da faculdade, e isso já faz quase uma década, e é incrível como ainda é atual.

    Atual também é esse outro documentário ( Lixo extraordinário), esse de 2009, serviu de referência para a abertura da última novela da Globo, e agora, acaba de ser lembrado pelo Fantástico- espero que levem o Oscar como melhor documentário, eu gostei bastante.

    ResponderExcluir
  2. Eu realmente não acreditava que alguém que eu conhecia, também conheceria esse vídeo.
    Tinha que ser você, Roberta...rs
    Muito atual realmente. Até havia me esquecido dele e sempre que assisto, acho fantástico.
    Assim como é o Lixo Extraordinário...
    O belo é ser útil.
    Beijo e obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir